quinta-feira, 17 de março de 2011

Um Diário Para Jordan, Memórias de Amor e Perdas - Dana Canedy

Por: Bruna K.

Há algum tempinho atrás contei a vocês que ganhei o livro Um Diário Para Jordan em um concurso da Livraria da Folha em parceira com a editora Geração Editorial.
Infelizmente demorei mais do que queria para ler o livro, porque fiquei bastante ocupada na semana em que o iniciei. No entanto, consegui terminar a leitura ontem. Querem saber minha experiência com a história dessa família? Lá vai.

UM DIÁRIO PARA JORDAN -Memórias de Amor e Perda ( A Journal for Jordan, a History of Love and  Honor)
Autora: Dana Canedy
Editora: Geração Editorial
Ano: 2010
Páginas: 288
Esse livro merece:  ★★★★★


Sinopse:
Um Diário para Jordan é sobretudo a história de amor entre Charles King e Dana Canedy. Ela, filha de militar, jornalista de carreira promissora, ele, um soldado recém divorciado. Ela, sempre relutante, descobre em Charles um homem doce, corajoso, responsável e humilde. Dana e Charles não chegam a se casar, mas tomam a decisão de formar uma família assim mesmo.  O primeiro-sargento Charles Monroe King é convocado para servir no Iraque em 2006. Perto da hora de voltar para casa, é morto por um AEI (artefato explosivo improvisado).
Jordan teve seu pai por pouco tempo, mas Charles se fez presente em sua vida e nas nossas ao deixar um diário com lições preciosas para o filho. 




O livro e eu:

Em um primeiro momento do livro, Dana (editora do jornal The New York Times e noiva de Charles) nos apresenta seu soldado como o homem maravilhoso que foi. Nos conta momentos íntimos, dúvidas, pequenas brigas, histórias divertidas e logo nos vemos encantados com o casal e posteriormente pelo fruto desse amor, Jordan.
Como nunca tinha visto o 'livro físico' e fiquei tão eufórica com o concurso que não busquei muitas informações sobre a história, podia jurar que Dana nos contaria sobre o primeiro-sargento Charles Monroe King e o diário de perguntas e respostas que o primeiro-sargento escreveu para o filho. Não sobre o homem Charles Monroe King. O que chega a ser engraçado, pois apesar de ser o mesmo homem, Charles não podia ter a mesma postura como primeiro-sargento e como marido. E ainda bem que ele sabia distinguir seus 'dois papeis', mas nunca deixar de ser zeloso com seus soldados ou responsável com sua família.
O melhor (ou mais duro) é que a história é real, logo nos envolve e emociona muito. Por isso, me senti um pouco 'invasora' no início do livro. Já que é uma carta de uma mãe para seu filho, apresentando seu pai e sua vida juntos. Mostrando trechos de um diário escrito especialmente para ele. Mas logo você se envolve tanto que esquece desse detalhe e já se acha amiga da família. :B

Mesmo tendo conhecimento da morte de Charles King desde o início, nos vemos torcendo involuntariamente por sua volta para casa e chegado o momento em que Dana sabe de sua morte é impossível não se emocionar de várias formas. A partir daí o livro se torna muito mais intenso e difícil de ser esquecido. 
Saber da força que Dana teve para criar seu filho, ir atrás de todas as informações da morte do noivo, como ela teve que lidar com a burocracia por não serem 'uma família oficial' e ler como Jordan está crescendo é emocionante e só me fez admirar essa mulher real.




Mais em: 








Um comentário:

  1. Hoje vi uma família que lembrava mto a deles :)~
    Te amo muito Bruna *-* Beijo amore!

    ResponderExcluir

Seu comentário alimenta nosso blog, então aproveitem esse espaço e digam o que estão achando. :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...