quarta-feira, 9 de novembro de 2011

{Eu li} Destino - Ally Condie


 Destino
Matched - Livro 1
Autora Ally Condie
Editora Suma de Letras
Ano 2011
240 páginas


O motivo que me fez querer ler Destino foi apenas um: é uma distopia. E justamente por gostar de distopias vi algumas coisas que me deixaram confusa quanto a uma opinião. Mas primeiro, falemos sobre o livro.
 Cassia Reyes tem dezessete anos, idade quase suficiente para ser uma adulta completa (21), quando se assina o Contrato Matrimonial. Esse é um dado interessante porque por volta dos dezessete anos ocorre uma transição mais rápida e geralmente há bastante pressão. Com Cassia não é diferente. A Sociedade cobra dela amadurecimento. 

Ela já tem uma profissão e está prestes a saber o seu cargo definitivo por meio de uma prova, conheceu seu par perfeito com quem logo se casará e formará novos cidadãos para a Sociedade. Aos 80 anos, Cassia deve morrer, como seu avô, como todos. Se a Sociedade comanda coisas complicadas como a pessoa com quem você terá filhos geneticamente perfeitos (tendo sido assim erradicadas várias doenças) imagine coisas mais simples! Ela controla sua comida, seus exercícios físicos, o que você ouve ou lê, suas atividades de lazer, seu trabalho...  A Sociedade sabe o que é melhor para cada um de seus cidadãos. Mas será que sabe mesmo? 


Quando ocorre um erro e na foto do seu par aparece Ky Markham em vez de Xander a vida da garota dá um duplo twist mortal carpado pra trás, rs. Ela começa a refletir sobre sua falta de escolha, sobre a sociedade em que vive, sobre sua história e sobre seu futuro. 

O negócio é que a maior preocupação da Cassia é o seu par perfeito. Aí fica bem água com açúcar e  vou confessar que o tal Não Entre Docemente me deu nos nervos algumas vezes. Tudo começa a girar em torno do triângulo amoroso Cassia, Ky e Xander e do tal poema. Aí você fica pensando: será que se o erro não houvesse acontecido ou se Ky não fosse interessante Cassia nunca teria questionado a forma como vivia?

Ok, mas porque eu fiquei confusa? A história me lembrou e muito a distopia de Aldous Huxley, Admirável Mundo Novo e também 1984 de George Orwell . Coisa que pra mim não foi ponto positivo. Explico: Destino tem vários elementos de Admirável Mundo Novo como os comprimidos (em Admirável temos o Soma), as roupas definidas, as províncias exteriores onde vivem os "selvagens" e principalmente os personagens principais. Uma garota normal que trabalha para a sociedade, um cara normal que trabalha para a sociedade e um "selvagem" que vai viver com eles. Além disso, eles são vigiados o tempo todo como em 1984. Todos esses elementos usados pela Ally me deram a sensação de estar lendo algo repetido, apenas um pouco modificado. 

Porque a autora repetiu elementos do Admirável Mundo Novo? E mais, o pai de Cassia queima uma biblioteca como em Fahrenheit 451 de Ray Bradbury. Bem, e essas foram apenas as semelhanças que eu percebi. Inclusive cheguei a pensar que a série Matched pudesse acabar igual ao fim de 1984... Depois pensei que não iria agradar ao público, então acho que não. O que vocês pensam?

Apesar disso, a autora é conhecedora do gênero distópico o que me fez pensar em uma hipótese bem válida até. Todas essas semelhanças não foram por acaso, logo, creio que a autora pegou todos esses elementos de clássicos distópicos e transformou em uma história mais chamativa justamente para despertar a curiosidade sobre eles. Bem, se não for, prefiro pensar que seja e torcer pra que funcione pois as distopias são verdadeiros exercícios filosóficos, rs. Reflexão nunca é demais.

Recomendo para quem queira se iniciar nas distopias e que também leiam os outros livros que citei se quiserem mais. 


A AUTORA
Ally Condie é ex-professora de Inglês do ensino médio. Abandonou a profissão para se tornar mãe em tempo integral e, a partir daí, começou a escrever por hobby. Antes de Destino, publicou cinco outros romances para jovens. Atualmente vive com o marido e seus três filhos nos subúrbios de Salt Lake City, Utah.

3 comentários:

  1. Quando ganhei Destino, e li não tinha nenhuma referencia anterior a outros livros do gênero.
    Gostei da história. Não foi a melhor e nem a pior, mas autora soube me prender. Achei que o final ficou devendo algo mais emocionante, mas enfim...
    Procurarei ler Admirável Mundo novo para encontrar as referencias que você encontrou.

    Bjs.
    Paraíso Em Papel

    ResponderExcluir
  2. Eu fiquei com aquele sentimento de "já li isso" muitas vezes enquanto lia o livro. Só que não parecia tanto uma referência, pra mim parecia mais cópia, rs -q

    Mas no final é gostoso perceber essas 'referências', melhor ainda é perceber as mais implícitas. É sinal de que você já conhece alguma coisa.

    No final do livro, como li em ebook nem percebi que tava terminando, rs. Também achei estranho.

    Beijos e obrigada pelo comentário, Van ^-^

    ResponderExcluir

Seu comentário alimenta nosso blog, então aproveitem esse espaço e digam o que estão achando. :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...