quarta-feira, 20 de junho de 2012

{Eu li} Winkie - Clifford Chase


WinkieWinkie
Clifford Chase
280 páginas 
Bertrand Brasil


"O ciclo da proibição: não chegues perto, não toques, não consumas, não experimentes o prazer, não fales, não se exiba, por fim, não existas, exceto em segredo e na escuridão."  
pág. 173

Winkie conta a trajetória de um ursinho de pelúcia de mesmo nome que, passado de geração em geração, resolve fugir quando a última criança para de brincar com ele. O pequeno sempre teve consciência e sentimentos, mas só ganha ação a partir deste dia (ou dessa vontade).

O problema é que Winkie se refugia do mundo humano em uma cabana onde vivia um aspirante a terrorista. O Estado americano em sua Guerra ao Terror e paranoia prende o ursinho que é acusado de dez mil crimes (!). Parte daí a narração, em terceira pessoa, mostrando as memórias de Winkie e seu absurdo julgamento.


O livro de Clifford é complexo. Até fácil de entender, mas difícil de explicar. É uma crítica à paranoia e ao American Way of Life. Uma amostra do poder de persuasão e da falácia sobre um povo pouco crítico. Tem também sua pitada de nostalgia. Nos faz lembrar da própria infância e do próprio ursinho favorito (eu mesma ainda tenho um ursinho que ganhei quando fiz três anos). Já nosso protagonista é apaixonante em sua inocência e sabedoria em meio a um mundo caótico. Aliás, inocência essa que é usada fortemente para ferir com o sarcasmo.

Este é um livro para adultos, mas polêmica depois de assistir ao filme O Lorax (que não resenhei, mas é fofamente maravilhoso) penso seriamente que Winkie, depois de beeem adaptado, poderia se tornar um filme infantil. Digam que não, mas depois pensem um pouquinho. Além de os filmes infantis hoje estarem cada vez menos subestimando a inteligência das crianças, com um personagem fofo desses, modificando muitas algumas partes, dava pra criar um filme como o supracitado. Por trás da fofura, O Lorax trás uma mensagem maior não só pra criança, mas para a família inteira - no caso sobre o perigo do poder de destruição do homem sobre a natureza.  

Em suma, o pequeno Winkie, ursinho herdado pelo autor Clifford Chase, rendeu um livro inteligente e afiado, um sutil tapa na cara da ignorância. Apaixonante.


_______________

O AUTOR

Clifford Chase é autor de The Hurry-up Song, as memórias da morte de seu irmão, e editor do Queer 13: Lesbian and Gay Writers recalls Seventh Grade. Suas ficções já apareceram em várias revistas e periódicos literários. Winkie é seu romance de estreia e foi inspirado no verdadeiro Winkie, que lhe foi passado pela mãe, e que agora está com mais de oitenta anos e bastante surrado. 

Um comentário:

  1. Own... *-*
    Fiquei curiosa, e com vontade de assistir "O Lorax".
    E, sim, também acho que Winkie poderia ser transformado em um filme infantil. Existem tantas histórias infantis que, supostamente, nem são tão infantis assim.
    Adorei a resenha. <3
    Beijos.
    Desculpe a demora em passar por aqui.

    ResponderExcluir

Seu comentário alimenta nosso blog, então aproveitem esse espaço e digam o que estão achando. :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...