terça-feira, 4 de março de 2014

{Eu li} Poseidon - Anna Banks

  Emma tem uma mãe ocupada, uma melhor amiga animada e uma vida até então comum.
  O que parece ser a vida natural de uma garota passa a mudar não só depois da morte de sua melhor amiga, como também - acredita ela - logo após ter batido bruscamente a cabeça em uma porta enquanto tentava fugir de Galen.

  Galen é o príncipe Syrenas, como eles mesmo se intitulam. Os Syrenas são como as sereias mas não os chamem assim têm caudas, ficam embaixo d'água por tempo indeterminado e aparentemente, alguns possuem o dom.


    A grande história em questão é a seguinte, na espécie dos Syrenas há dois reinos; o reino de Tritão e o reino de Poseidon. A cada três gerações, os primogênitos da realeza de cada reino devem se unir, não só por tradição como também para garantir a sobrevivência da espécie. Esta tradição fica sob cuidados dos primogênitos reais por se acreditar que cada um carregue o dom específico de cada reino, sendo especificamente  o dom do reino de Poseidon se comunicar com os peixes. Porém, esta tradição se quebra quando Nalia, a filha do rei Antonis de Poseidon, depois de uma briga com seu noivo, Grom do reino de Tritão, foge em direção às minas humanas subterrâneas e a partir daí nunca mais é vista e os dois reinos cortam praticamente todas as suas relações.

  Assim, quando Galen encontra Emma, uma teimosa humana de olhos violetas  e descobre que ela é capaz de se comunicar com os peixes e ficar um bom tempo debaixo d'água, ele começa a cogitar se ela não é a solução para a rixa entre os dois reinos. Porém, o grande problema é se Emma vai simplesmente aceitar acasalar com Grom se já está envolvida por Galen.

  Poseidon possui uma leitura leve e rápida espero sinceramente que os dois livros seguintes da trilogia também sejam assim. Banks conseguiu não só entrelaçar muito bem os fatos da história, principalmente levando em conta o fato de envolver uma parte mitológica, como também escolher e descrever personagens muito convenientes para todos os lados da história, desviar os fatos para nos levar a algumas conclusões e no fim nos surpreender ao ver que elas estavam erradas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário alimenta nosso blog, então aproveitem esse espaço e digam o que estão achando. :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...